Bispo de Roraima celebra 10 anos de ordenação episcopal na Amazônia

 Bispo de Roraima celebra 10 anos de ordenação episcopal na Amazônia

“Viver na Amazônia é uma graça. Viver na Amazônia me faz bem”, revelou o bispo dom Mário

Compartilhe nosso conteúdo

O bispo de Roraima, dom Mário Antonio da Silva, completa 10 anos de ordenação episcopal na Amazônia nesta quinta-feira (20). Inserido no contexto nortista, o bispo possui um legado de prestígio na qual dedica sua trajetória aos povos do lavrado, indígenas, ribeirinhos e comunidades pobres.

Além de sua década operando no episcopado amazônico, o bispo estudou Filosofia e Teologia no Seminário Maior Divino Mestre, da diocese de Jacarezinho no estado do Paraná e possui mestrado em Teologia Moral pela Pontifícia Universidade Lateranense de Roma, localizada na Itália.

Na jornada como missionário, dom Mário Antônio da Silva atua em Roraima desde setembro de 2016 e a experiência com o estado também possibilitou o bispo a anunciar o evangelho e prestar apoio para os cristãos migrantes e refugiados.

O missionário do evangelho não mede esforços para difundir a palavra cristã e atualmente se divide para atender suas demandas como bispo de Roraima, segundo vice-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e presidente da Cáritas Brasileira até 2023. “São três serviços, mas uma única missão que dá sentido e significado ao meu episcopado, que é testemunhar e servir a exemplo de Jesus Cristo”, disse o bispo.

Com humildade e carinho pelas pessoas que conheceu nesse longo percurso, dom Mário Antônio se orgulha do desempenho de sua missão na Amazônia. “Ser bispo de Roraima é uma fonte de alegria e crescimento. Me faz bem o contato com as famílias e comunidades. Como membro da CNBB, procuro me empenhar na comunhão com o episcopado regional e nacional com o compromisso de caminharmos juntos a serviço da igreja no Brasil”.

“A Cáritas é uma verdadeira escola de caridade para todo cristão e pessoas de boa vontade. Interpreto esse serviço como algo que me ajuda a crescer na dimensão da solidariedade e da esperança”, pontuou.

A linha de atuação na qual o sacerdote dedica seu trabalho hoje se concentra no anúncio da Boa Nova, ano da graça do Senhor e na denúncia das injustiças e opressões que sofrem os empobrecidos e ameaçados cristãos. “Procuro assumir o plano pastoral da Diocese com suas prioridades de forma renovada e missionária. Tudo isso ao lado do protagonismo dos cristãos leigos, da colaboração nobre e indispensável do clero, diáconos e presbíteros e, da vida religiosa consagrada”, reforçou dom Mário.

Com informações da Diocese de Roraima 

Bruna Cássia

Você também vai gostar de ler

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x