Banhistas se reúnem para limpar praias de Boa Vista após visitantes deixarem lixo nos locais

Compartilhe nosso conteúdo

Revoltados e preocupados com a quantidade de lixo jogado aos fins de semana nas praias de Boa Vista, um grupo se reuniu para limpar os locais identificados com esse problema. A ação vai além do recolhimento da sujeira deixada nos rios e igarapés, eles querem incentivar as pessoas a terem mais cuidado e evitar a poluição.

Assim, durante o ato marcado para ocorrer na manhã deste domingo, dia 6, eles devem também fixar placas artesanais com frases criadas para estimular boas práticas durante os momentos de lazer.

Uma das idealizadoras do movimento, a psicóloga e artesã, Pâmela Peccini, relata como surgiu a iniciativa: “Tudo começou quando fui para o Tepequém e vi muito lixo nas trilhas e cachoeiras. Desrespeito total das pessoas. Quando voltei percebi que essa triste realidade ocorria também nas praias de Boa Vista. Comecei fazendo plaquinhas para colocar no Porto do Babazinho, visando conscientizar as pessoas e pedindo mais gentileza com o meio ambiente. Algumas foram até roubadas. Levaram a placa que estava escrita ‘namastê’ – uma saudação de respeito, muito utilizada na prática da Ioga”, lembra.

A aventureira não desistiu e decidiu fazer mais placas para colocar em meio à natureza. O movimento cresceu e outros amantes do meio ambiente decidiram ajudar. Mais de 50 pessoas estão no grupo que tem espaço para mais gente e agora é chamado de ‘movimento praia limpa’.

“Vamos recolher o lixo de quatro praias [Polar, Caçari, Curupira e Gnomo] neste primeiro evento que vale a gente reforçar é uma ação popular. Nós queremos que os banhistas cuidem mais desses locais de lazer”, explicou Pâmela, informando ainda que o material que for identificado como reaproveitável já tem destino: “Uma cooperativa entrou em contato conosco e vai nos ajudar no descarte correto do lixo”.

O grupo pretende também, por meio dessa atitude, alertar as autoridades para a necessidade de campanhas mais ativas e fiscalização mais rigorosa.

“Queremos chamar a atenção das autoridades competentes na área ambiental para que hajam campanhas de educação e sensibilização para a responsabilidade ambiental”, destacou Pâmela.

Com colaboração do jornalista Felipe Medeiros

Marcações:
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments