JANEIRO VERDE | Prevenção do câncer de colo de útero continua durante todo o ano

O mês de janeiro é dedicado para fortalecer a prevenção ao câncer do colo de útero, mas os cuidados devem ser mantidos independente da data.

 

Em Roraima o número de pacientes acompanhadas pela Unacon (Unidade de Alta Complexidade Oncologia) onde é possível realizar o tratamento da doença, mostram uma redução nos últimos três anos no número de casos, mas a prevenção deve continuar. Pequenas alterações podem ser um sinal de alerta e devem ser monitoradas.

 

As lesões precursoras, são totalmente curáveis na maioria das vezes, mas se não tratadas podem, após muitos anos, se transformar em câncer.

 

“Quando identificadas, elas podem ser tratadas precocemente, antes que virem uma doença mais agressiva: um câncer no colo do útero. Por isso, a prevenção anual é tão importante. É um momento em que as mulheres podem tirar as dúvidas, investigar os sinais ou sintomas e iniciar um tratamento, se for o caso”, orienta a médica patologista cervical, Gleriene Ribeiro.

A médica que atua diretamente com pacientes com alterações uterinas no CRSM (Centro de Referência de Saúde da Mulher Maria Luíza Castro Perin) explica que a vacinação, em conjunto com o exame preventivo (Papanicolau), se complementam como ações de prevenção deste câncer.

“A principal forma de prevenção é a vacina contra o HPV, que está disponível nos postos de saúde para meninas com idade entre 9 e 14 anos, combinado com o uso de preservativo, higiene íntima e a realização do exame preventivo”, completou a médica.

Vale lembrar que todas as mulheres que têm ou já tiveram atividade sexual, podem realizar o exame preventivo, que é oferecido por meio dos postos de saúde. Tão importante quanto realizar o exame é buscar o resultado e passar pela consulta médica na data marcada.

Câncer de colo de útero pode ser tratado na rede estadual de saúde –

O secretário de Saúde, Leocádio Vasconcelos, destaca que a Unacon dispõe de uma equipe multiprofissional composta por diversos especialistas, e que esse mês, 7 mulheres são acompanhadas na unidade.

“Se tratando do câncer de colo de útero, em 2020 foram 56 pacientes durante o ano inteiro, em 2019 eram 54 pacientes e 2021 encerrou com 22 pacientes acompanhados. Para nós o desafio é sempre garantir o melhor tratamento”, disse o secretário.

A Unidade conta 28 serviços exclusivos para as pessoas com câncer, incluindo cirurgias oncológicas, quimioterapia e mastologia. Para iniciar o tratamento as pacientes são referenciadas do CRSM após constatadas lesões de alto grau.

“Pedimos que toda a população se sensibilize para esse tema, que incentive todas as mulheres a se cuidarem e buscarem atendimento. Os primeiros sinais são quase imperceptíveis, mas o diagnóstico precoce aumenta as chances de cura”, finalizou o governador Antonio Denarium.

Escrito por Aymê Tavares