Polícia Civil aplica treinamento para equipe da Roraima Energia visando o combate ao furto de energia

Equipes da PCRR (Polícia Civil de Roraima) ministraram uma capacitação aos funcionários da Roraima Energia, tendo como foco o crime de furto e estelionato de energia. A iniciativa é fruto de um acordo de cooperação técnica, que visa fortalecer o combate aos desvios e furtos de energia elétrica e ocorreu na última sexta-feira, 25.

Participaram da ação pela PCRR, a delegada titular da DRCAP (Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Administração Pública), Magnólia Soares, e o perito criminal do IC (Instituto de Criminalística), João Euclides. Eles ensinaram como deve ser a conduta ao constatar os crimes e como colher as provas necessárias para o inquérito policial.

“Esclarecemos sobre a diferença entre furto e estelionato, e tudo que a perícia precisa ter em mãos para comprovar a materialidade do crime. Uma vez que um laudo bem feito precisa de boas fotografias e um bom relato do crime para que os responsáveis possam ser indiciados”, explicou a delegada.

De acordo com Magnólia Soares, a parceria com a concessionária ocorre desde 2019. “O resultado desse trabalho em conjunto é a autuação dos envolvidos e a conclusão das investigações, tendo a responsabilização judicial. Assim, as pessoas que responderam judicialmente perceberam que o crime não compensa”, avaliou a titular da DRCAP.

O gerente substituto e coordenador das equipes de dispersão e ligação nova da Roraima Energia, Fábio Almeida, destacou a importância do trabalho em conjunto com a PCRR.

“O resultado da parceria está claro. A gente tinha uma perda comercial entre 22% a 25% e hoje, com as capacitações, a gente está com uma perda entre 7% e 8%. Isso é o resultado do apoio que tivemos da Polícia”, afirmou.

Almeida destacou ainda que a empresa visa oferecer um serviço de qualidade sem prejudicar os clientes.

“A nossa ideia não é prejudicar o cliente, mas que a gente possa oferecer um bom serviço para sociedade. Furtar energia causa danos na nossa rede e na casa daqueles que usam o serviço, por isso é importante inibir este tipo de situação”, frisou.

Almeida ressaltou ainda que a população necessita entender que, de fato, é diretamente afetada pelo furto de energia.

“Quando a própria população entender isso, ela própria irá combatê-lo, porque o valor de tudo que é furtado é dividido e cobrado na fatura pela ANEEL [Agência Nacional de Energia Elétrica], que subsidia as empresas de energia que ficam com o prejuízo. Por isso, quanto menos furto tiver, menor será a conta de energia de todos”, concluiu.

CAPACITAÇÃO – Realizada semestralmente, a capacitação é voltada para aperfeiçoar e atualizar o atendimento dos técnicos de energia nas situações de furto ou estelionato, com disciplinas teóricas e práticas aplicadas tanto pelos agentes da Roraima Energia quanto pelos da PCRR.

Desta vez o curso foi dividido em quatro turmas, com cinco dias de aula cada.

Escrito por Jéssica Laurie